quarta-feira, junho 25, 2008

Tardes verdes



Há nas tardes verdes
sombras oscilantes que me tornam raíz
e me conduzem docemente pelo centro da terra.
Âmago,
Âncora,
Voz esvoaçante
Que me prende
e
Preenche
Há nesse jogo constante de luz e verde,
O meu céu
O meu mar
O meu graal
Encontrado
Afirmado

2 Comments:

Blogger José Miguel Gomes said...

São as tardes, os dias e as noites... tal como o que escreves.

Parabéns.

Fica bem,
Miguel

10:28 da manhã  
Blogger Cila & Di said...

Lindo...gosto da forma como escreves!
Beijo

11:57 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home